Como Fazer Um Esboço de Pregação

Como fazer um esboço de pregação? É isso que vamos buscar te responder a partir de agora.

Claro que um sermão não é um simples prato cozido que tem uma receita pronta e definitiva. Não é tão simples assim.

Não basta aplicar um esquema inicial e está tudo resolvido.

Afinal, a homilética é uma arte, que representa criatividade, singularidade, espontaneidade e originalidade.

Além disso, a arte de pregar é fruto da interação entre Deus e o pregador, e não podemos impedir a influência de Deus ou a maneira pela qual Ele nos inspira.

Dito isso, é fato que para fazer uma boa pregação vale a pena se preparar da melhor forma possível.

E, nesse sentido, existem metodologias que podem te ajudar a saber como fazer um esboço de pregação.

Esse esboço, no caso, poderá conter desde as primeiras ideias até o roteiro final da sua pregação.

Sem ofuscar as surpresas divinas nem os lampejos do pensamento próprio de cada um.

Preparado para fazer o esboço de uma pregação? Então, vamos lá!

Etapa 1: Ore e Escolha Um Assunto

O início de uma pregação não é um ato, mas uma atitude. Essa atitude, que pode ser transformada em hábito, é a da oração, e a busca da presença de Deus.

Desde o início, e durante toda a preparação, é essa busca pelo apoio divino que pode fazer com que a fala humana seja recebida como palavra de Deus.

Mas se Deus é um apoio que ilumina ao preparar uma pregação, Deus primeiro se revelou de maneira magistral nas escrituras que inspirou.

E como uma pregação é, antes de tudo, o fruto de uma mensagem bíblica, a escolha do assunto deve começar por ela.

Fatores pastorais, pessoais, litúrgicos ou sociais podem ser integrados na escolha de um assunto, mas primeiro se baseará em uma (possivelmente várias) passagem da Bíblia.

Enfim, nesta primeira etapa de como fazer um esboço de uma pregação, foque em orar e ter uma ideia do assunto a ser abordado.

Etapa 2: Estude e Medite

Uma vez que você escolheu o texto (ou textos) que irá nortear sua pregação, é hora de estudar e refletir sobre esse material bíblico.

Esta é uma das etapas que podem levar mais tempo em como fazer um esboço de pregação. Se puder utilize dicionários ou comentários bíblicos que podem tonar o seu estudo mais eficaz.

É importante observar o texto, interpretá-lo e ver como ele pode ser atualizado.

Esse estudo pode ser resumido em três fases: observação, interpretação, e atualização.

Na fase de observação, identificaremos os atores, o contexto, as palavras-chave, a estrutura, etc.

Na fase de interpretação, tentaremos definir o significado do texto e a mensagem que ele transmite.

Na fase de atualização, tentaremos traçar um paralelo entre o texto, e seus significados, e a situação do grupo ao qual a mensagem será endereçada.

Etapa 3: Defina a Ideia Principal

Este é um passo fundamental e que não deve ser negligenciado. De fato, o texto bíblico é tão rico que as vezes é fácil querer falar sobre tudo o que foi descoberto ao estudar e meditar o texto.

Mas, ao tentar seguir todas os caminhos, corremos o risco de nos encontrar em lugar nenhum.

Uma pregação deve ter uma orientação, uma ideia chave que seja identificável e memorável.

Além disso, essa ideia principal pretende ser a pedra angular na qual o ouvinte poderá confiar.

Entre os critérios para escolher a ideia principal, o primeiro é respeitar o que o texto bíblico diz. Isso requer uma interpretação séria e honesta para não fazer o texto dizer o que queremos que ele diga.

É certo que essa interpretação pode levar em consideração o caráter homilético e, portanto, oral do resultado do processo, mas o espírito do texto é fundamental para a credibilidade da mensagem.

É claro que, além desses aspectos, pode ser legítimo fazer escolhas e ouvir o coração de alguém cheio do Senhor para definir essa ideia principal.

Ainda assim, qualquer pregador, deve ser capaz de resumir o que ele quer dizer em duas ou três frases. Isso faz parte de um plano de como fazer um esboço de pregação.

Etapa 4: Faça Um Plano

A partir do momento em que uma ideia principal foi escolhida, e o estudo e a meditação do texto permitiram dizer uma abundância de coisas sobre o assunto, é importante organizar o caminho do pensamento que estará a serviço da comunidade.

Nesse estágio, pode-se escolher um método homilético (narrativo, dedutivo, pregação em primeira pessoa, etc.) e definir a estrutura do que será compartilhado.

O objetivo desse processo de elaboração de planos é ajudar o pregador a dizer de maneira clara, compreensível e lógica o que ele deseja comunicar.

Mas também ajudará o futuro ouvinte a seguir o pensamento do pregador e até a memorizar a mensagem da pregação.

Não são necessárias regras no estabelecimento desse plano de pregação: para que possamos ter duas, três, quatro ou cinco partes, isso não é importante. O essencial é ter um plano bem definido com começo, meio e fim.

E uma mensagem bem definida.

Etapa 5: Desenvolvendo e Expandindo Seus Recursos

Quando o padrão de pregação é definido, chegou a hora de organizar o conteúdo de cada parte.

Uma das principais fontes que alimentarão o corpo da pregação é o fruto do estudo e a meditação do texto, resultado da observação, interpretação e atualização do texto.

No entanto, pode ser útil desenvolver e expandir seus recursos, ou mesmo ir mais longe à exploração.

Assim, nesta fase, podemos procurar ilustrações, citações, definições.

Etapa 6 De Como Fazer Um Esboço de Pregação: Escreva

Finalmente, é hora de escrever. A questão é não saber aqui se deve escrever tudo ou não.

Cada um tem sua própria maneira legítima de trabalhar, mas, em qualquer caso, é uma questão de definir claramente, por um texto ou notas, o que vamos dizer, quando vamos dizer e como vamos dizer.

Entre os elementos a serem trabalhados em particular, parece-me que 3 pontos são essenciais: a introdução, a conclusão e as transições.

A introdução definirá o tom e ajudará a conectar os ouvintes. Ele não deve apenas apresentar o assunto, mas também mostrar como o assunto pode estar relacionado à vida dos ouvintes.

Em uma introdução deve ser feita uma pergunta que faz os ouvintes refletirem ou se interessarem. Essa pergunta deverá ser respondida, no decorrer do tempo, pela própria pregação.

As transições entre as partes de um sermão tornam possível esclarecer e relembrar o caminho percorrido.

O objetivo da conclusão é sintetizar, mas também desafiar, abrir um caminho de compromisso.

Passo 7: Releia a Mensagem Várias Vezes

Pode-se pensar que, quando a pregação é “escrita”, o trabalho de preparação é concluído. É quase verdade, mas não exatamente.

De fato, boa parte do trabalho está feito, mas ainda tem mais uma etapa. Será muito útil reler uma ou mais vezes para realmente dominar seu texto.

Isso dará mais confiança e mais liberdade quando chegar a hora.

Como Criar Pregações Inesquecíveis?

Você acabou de ver um passo a passo de como fazer um esboço de pregação. Esse esboço poderá ser muito útil, claro.

Mas se você quiser tornar suas pregações ainda melhores em todos os sentidos nós temos um recado importante para você.

O Manual Completo do Pregador Vocacionado é o melhor caminho para pregadores que desejam evoluir em todos os aspectos.

Como Fazer Um Esboço de Pregação - O Guia

 

Esse curso online é uma verdadeira escola para pregadores e já ajudou milhares de irmãos por todo o Brasil.

Quer conhecer mais detalhes? É só clicar aqui.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários