Quantos Livros Tem o Novo Testamento? Imagem representativa

“Quantos livros tem o novo testamento”?

Provavelmente você chegou até aqui querendo saber essa informação, mas vai sair daqui sabendo tudo sobre o Novo Testamento

Esta parte da Bíblia conta um período breve, porém, muito importante da história da humanidade.

Enquanto a escrita do Antigo Testamento durou vários séculos, o Novo Testamento data do primeiro século depois de Cristo.

Ele começa com quatro evangelhos.

Todos os quatro contam a vida de um homem nascido para o povo de Israel, Jesus, como o Messias anunciado pelo Antigo Testamento.

Os três primeiros evangelhos, Mateus, Marcos, e Lucas, têm uma perspectiva comum. O quarto, de João, parece ter sido escrito para completar os outros três.

Quer saber esses e outros detalhes? Então, continue acompanhando..

Quantos Livros Tem o Novo Testamento?

Respondendo a sua pergunta sobre quantos livros tem o novo testamento: são 27 livros no total que estão apresentando aqui embaixo:

Livros Históricos:

Os livros históricos são 4 no total: Mateus, Marcos, Lucas, João, Atos

Epístolas:

A parte do Epístolas pode ser dividida em duas partes: Epístolas de Paulo e Epístolas Gerais.

Quais os livros presentes em cada parte? Aqui embaixo está a resposta.

Epístolas de Paulo: Romanos, 1 e 2 Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses, 1 e 2 Timóteo, Tito, Filêmon.

Epístolas católicas ou gerais: Hebreus, Tiago, 1 e 2 Pedro, 1, 2 e 3 João, Judas.

Apocalipse

O apocalipse é o último livro do Novo Testamento — como você já deve saber.

Esses são os livros do novo testamento e, a partir de agora, você poderá ver um breve resumo de cada um deles.

Um Breve Resumo Sobre os Livros do Novo Testamento

Agora, você já sabe quantos livros tem o novo testamento. Então, que tal saber um pouco mais sobre cada um desses livros? É só continuar acompanhando este artigo.

Evangelho Segundo Mateus

28 capítulos

Como um dos doze discípulos de Jesus, Mateus estava bem posicionado para contar a história de sua vida.

Seu texto contém muitas referências ao Antigo Testamento e vários discursos importantes (incluindo o famoso sermão na montanha).

Ele costuma usar a frase “reino dos céus”, onde os outros evangelhos falam de “reino de Deus”, provavelmente para respeitar o costume judaico que se evita pronunciar o nome divino.

Evangelho Segundo Marcos

16 capítulos

O Evangelho de Marcos é o mais curto dos quatro. Enquanto Mateus falava com os judeus, ele aparentemente estava mirando uma audiência romana.

O texto provavelmente foi escrito sob a autoridade do apóstolo Pedro. Ele se concentra no que Jesus fez mais do que no que ele disse. Uma palavra aparece com frequência: imediatamente.

Evangelho Segundo Lucas

24 capítulos

O Evangelho de Lucas, escrito por um médico não judeu, é a primeira parte de um trabalho de dois volumes dirigido aos gregos e romanos cultivados.

Procura mostrar que Jesus veio a ser o Salvador de todos os homens, judeus ou não, recontando suas obras e suas palavras.

Evangelho Segundo João

21 capítulos

Aparentemente escrito após os outros três Evangelhos para completá-los, e por um discípulo de Jesus, o Evangelho de João oferece uma seleção dos feitos do Mestre e contém grandes extratos de seus discursos, e especialmente um dos mais famosos da Bíblia:

“Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.

João 3.16 (Segundo 21)

Atos Dos Apóstolos

28 capítulos

Segundo volume do livro escrito por Lucas, os Atos constituem o último texto histórico do Novo Testamento.

Eles relacionam os eventos após a morte e ascensão de Jesus: o início da Igreja, com dois apóstolos particularmente em vista, Pedro e Paulo.

Dois desses eventos deram origem aos feriados cristãos: Ascensão e Pentecostes, respectivamente 40 e 50 dias após a Páscoa.

O Evangelho é anunciado em Jerusalém, depois em toda a região, antes de conquistar o resto do Império Romano, graças A importante rede de estradas. O texto termina com os dois anos de detenção do apóstolo Paulo em Roma (por volta de 62-63 dC).

 Epístolas de Paulo: Romanos

16 capítulos

O apóstolo Paulo é o autor de treze cartas que foram incluídas no Novo Testamento em ordem de grandeza degressiva.

Sua carta aos cristãos de Roma, escrita antes de sua visita ao lar, explica as razões da vinda e da morte de Jesus Cristo: trazer a salvação oferecida por Deus. Mostra que não se obtém essa salvação realizando obras, mas apenas crendo em Cristo.

Primeira Epístola aos Coríntios

16 capítulos

Fundada por Paulo em 51 dC AD, a Igreja de Corinto, na Grécia, foi marcada pelos distúrbios e fez uma série de perguntas ao apóstolo.

Cinco anos depois, ausente de Corinto, ele procura mostrar a esses jovens cristãos como a doutrina da cruz de Cristo deve ser aplicada as suas vidas.

Segunda Epístola aos Coríntios

13 capítulos

2 Coríntios foi escrito alguns meses após 1 Coríntios (final de 56 a início de 57 dC). Alguns lançaram ataques ao apóstolo Paulo na igreja de Corinto.

Ele se defende contra esses ataques, a fim de restaurar sua autoridade.

Epístola da Galácia

6 capítulos

Endereçada a cristãos na Ásia Menor (a localização exata é discutida) pelo apóstolo Paulo, a Epístola aos Gálatas opõe o verdadeiro Evangelho a um falso evangelho pregado pelos judaizantes.

Alguns queriam impor respeito aos ritos e leis judaicas aos cristãos, mesmo quando eles eram de origem não-judaica. Paulo lembra que alguém alcança a salvação pela fé.

Epístola Aos Efésios

6 capítulos

Provavelmente uma carta circular para as igrejas da Ásia Menor, a epístola de Efésios estabelece o plano de Deus, da criação à eternidade, com ênfase na Igreja.

Na prisão em Roma, Paulo mostra que a vinda de Jesus Cristo fundou um novo “povo” composto de judeus e não judeus: a Igreja.

Epístola Aos Filipenses

4 capítulos

Fundada por Paulo, a Igreja de Filipos (na Macedônia) enviou um presente ao apóstolo na prisão. Ele escreve a esses cristãos para agradecê-los e, paradoxalmente, dadas as circunstâncias que encontrou, ele menciona alegria em muitas ocasiões.

Carta Aos Colossenses

4 capítulos

Escrita ao mesmo tempo em que a Epístola aos Efésios, a carta de Paulo aos Colossenses coloca ênfase especial na pessoa de Cristo e na obra de salvação que ele realizou, bem como nas repercussões que isso tem (ou deveria ter) na vida dos cristãos.

Epístolas aos Tessalonicenses

5 e 3 capítulos

Fundada por Paulo, a Igreja de Tessalônica se beneficia dessas duas cartas que o apóstolo lhe dirige com alguns meses de diferença (em 51 ou 52 dC), ensinamentos sobre o retorno de Cristo.

Epístolas a Timóteo

6 e 4 capítulos

Endereçadas por Paulo a um de seus associados próximos (daí o nome de epístolas pastorais que eles carregam com a Epístola a Tito), as duas epístolas a Timóteo contêm avisos dos perigos que a Igreja enfrenta, especialmente por causa de falsas doutrinas.

Ela também contém instruções sobre como se organizar e se comportar como líder. Timóteo era de fato responsável pela Igreja de Éfeso.

Epístola a Tito

3 capítulos

Responsável pela Igreja de Creta, Titus foi um colaborador de Paulo. O apóstolo pede que ele se junte a ele, dando-lhe instruções para a vida na Igreja, vida familiar e vida em sociedade.

Epístola a Filêmon

1 capítulo

Carta curta do apóstolo Paulo a um membro da Igreja Colossiana, a epístola a Filêmon trata da relação entre o mestre cristão e o escravo.

Um homem chamado Onésimo havia fugido de seu mestre Filêmon antes de se tornar cristão em contato com Paulo em Roma. O apóstolo convida Filêmon a acolher o escravo fugitivo como um irmão.

Epístolas Católicas Ou Gerais: Hebreus

13 capítulos

Escrita anonimamente, a carta aos hebreus foi endereçada a judeus convertidos ao cristianismo e talvez tentados a retornar ao judaísmo.

Elemento por elemento, o autor mostra que Cristo e sua obra são superiores aos anjos, a Moisés e a todo o sistema de sacrifícios estabelecido pela lei do Antigo Testamento.

O fato de ele falar desse sistema no presente indica que a carta data de antes da captura de Jerusalém e da destruição do templo pelos romanos, eventos que ocorreram em 70 dC.

Epístola de Tiago

5 capítulos

Irmão (ou melhor, meio-irmão) de Jesus, Jacques mostra em sua carta que uma fé verdadeira é uma fé que é traduzida em ações e que não permanece no nível simples de um conhecimento teórico.

Primeira Carta de Pedro

5 capítulos

O discípulo e apóstolo Pedro escreve aos cristãos de várias províncias da Ásia Menor para incentivá-los a permanecer firmes na prova e a se comportarem de maneira consistente com o chamado que Deus lhes dirigiu.

Mostra que o sofrimento não é anormal e que o cristão pode glorificar a Deus dentro de si.

Segunda Epístola De Pedro

3 capítulos

A segunda carta de Pedro contida no Novo Testamento é uma carta de advertência contra a ameaça de falsos mestres e seus ensinamentos errôneos.

Ele convida os cristãos a confiar na Palavra de Deus transmitida pelos apóstolos e a viver na expectativa do retorno de Cristo.

Primeira Epístola de João

5 capítulos

Embora anônima, essa epístola é unânime e a partir do século II dC, atribuída ao discípulo de Jesus chamado João.

Num contexto (final do século I) em que as heresias começam a florescer na Ásia Menor, reafirma a identidade de Jesus Cristo e o papel de Deus Pai e do Espírito Santo, enquanto define os critérios para uma vida cristã autêntica.

O amor pelos irmãos e a obediência aos mandamentos de Cristo estão incluídos com destaque.

Segunda Epístola de João

1 capítulo

Muito curta, a segunda carta de João, discípulo e apóstolo, se dirige a uma dama. Alguns viram uma pessoa em carne, outros o símbolo de uma igreja.

Ainda assim, o apóstolo convida os cristãos a discernir na recepção de pregadores itinerantes: alguns são falsos mestres. O cristão deve viver na verdade e no amor.

Terceira Carta De João

1 capítulo

Muito breve, também, a terceira carta de João é dirigida a um certo Caio, responsável por uma Igreja da Ásia Menor. O apóstolo felicita Caio e o adverte contra um homem chamado Diotrephes, um homem com comportamento ditatorial na Igreja.

Epístola de Judas

1 capítulo

Provavelmente meio-irmão de Jesus, Judas adverte seus destinatários, talvez cristãos da Ásia Menor ou do Egito, contra a infiltração de hereges nas igrejas.

Neste breve escrito, ele denuncia a conduta imoral dos falsos mestres e o julgamento que os espera, convidando os cristãos a permanecer apegados à fé transmitida pelos apóstolos.

Apocalipse

22 capítulos

Frequentemente comparado a desastres e julgamentos, o Apocalipse é, acima de tudo, uma revelação de Jesus Cristo, escrita por Apóstolo João.

Apresenta Cristo em sua posição atual: não mais deitado na manjedoura ou pregado em uma cruz, mas no céu à direita de Deus.

Mesmo que a questão da interpretação deste texto permaneça controversa, é claro que expõe o confronto entre Deus e Satanás. E, claro, a vitória final de Deus.

Os últimos capítulos revelam o fim da história, com um novo céu e uma nova terra.

Você Comete Esses Erros Ao Ler a Bíblia?

Nós preparamos um super conteúdo que mostra quais os 4 principais erros cometidos por cristãos ao ler a Bíblia.

Será que você comete alguns desses erros?

Além de apresentar quais são esses erros você vai aprender como ler a Bíblia com mais facilidade e regularidade.

E, principalmente, como ter uma compreensão maior dos textos bíblicos sem precisar sair de casa.

Clique aqui ou no botão abaixo e descubra os 4 erros mais comuns na leitura bíblica. (o quarto erro é o mais comum de todos…)

Clique Aqui Para Ler Agora o Artigo

 

 

 

 

 


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário